20 de ago de 2014

Americano decapitado na Síria 2014: Vídeo sem censura que mostra jornalista degolado circula na internet #JN


O noticiário internacional teve como destaque uma barbaridade na Síria:

A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) se mostrou "horrorizada" nesta quarta-feira pela decapitação do repórter americano James Foley pelo Estado Islâmico (EI) na Síria, acusando os jihadistas de "levar ao extremo sua indústria sanguinária de reféns". Em comunicado, a RSF lembrou que as autoridades dos Estados Unidos estão verificando a autenticidade do vídeo em que o jornalista é decapitado. A organização assinalou que se trata do primeiro jornalista estrangeiro assassinado pelo EI, que, por outro lado, já matou inúmeros jornalistas sírios. O secretário-geral da RSF, Christophe Deloire, indicou que Foley "não trabalhava para o governo americano", mas que se tratava "de um repórter experiente movido somente pelo interesse da informação e não de sua nacionalidade". "Expressamos nossas sinceras condolências a sua família, sua mãe, seu pai, que conhecemos, e aos seus amigos", afirmou Deloire, que lembrou que Foley trabalhou com a RSF para apoiar à família de um fotógrafo assassinado na Líbia. A organização defensora da liberdade de imprensa indicou que Foley, de 40 anos, era um repórter experiente e que havia sido sequestrado em novembro de 2012 no norte da Síria, próximo à cidade de Taftanaz. Anteriormente, em 2011, Foley cobriu o conflito da Líbia e o levante popular contra o regime de Bashar al Assad na Síria. O jornalista colaborava com o site americano "GlobalPost" e com a agência "France Presee", entre outros veículos. Além da morte de Foley, a RSF abordou o fato de outros três jornalistas estrangeiros seguirem sequestrados na Síria, enquanto outros quatro se encontram desaparecidos. Entre os sequestrados está o também americano Steven Sotloff, que apareceu no vídeo da decapitação de Foley e que, segundo o EI, será assassinado caso o governo americano continuar com seus ataques no norte Iraque. A organização também indicou que cerca de 20 repórteres sírios estão em poder de grupos armados, além dos 30 profissionais da informação que permanecem detidos pelas autoridades de Damasco mesmo após o anúncio de anistia emitido em junho por Bashar al-Assad. Desde o início do conflito sírio, em março de 2011, 39 jornalistas foram assassinados no país por exercer suas funções, 12 deles estrangeiros. [www.exame.abril.com.br]

Na internet muitos já viram as imagens sem censura do repórter americano sendo decapitado pelo extremista sírio.



Deixe a sua mensagem.

tags: homem com a cabeça cortada que passou no jn reporte video completo,
estado islamico eslamico siria jornalista vidio imagens morte assistir homem,
vidio outube utube james jeimes estado eslamico enforcado homem de preto.

Clique abaixo e saiba muito mais!